TEMOS MÃE!

«Queridos Peregrinos, temos Mãe, temos Mãe!» A frase é do Papa Francisco e foi dita em Fátima, no passado dia 13 de Maio. Ficará gravada para sempre no coração daqueles que viveram a visita do Santo Padre a Portugal, na qual ele deixou um convite: «Agarrados a ela como filhos, vivamos da esperança que assenta em Jesus (…). Seja esta esperança a alavanca da vida de todos nós! Uma esperança que nos sustente sempre, até ao último suspiro!»

«Temos Mãe!» Apeteceu gritar no passado dia 8 quando, num ambiente de profunda devoção, a família do “Lar de Sant’ana – Matosinhos” acolheu a nova imagem de Nossa Senhora de Fátima, num dos mais belos momentos da sua história recente. Numa cerimónia simples mas plena de emoção, o Pe. Joaquim benzeu a nova imagem, que passou a dar um novo e particular encanto à Capela da Instituição.

Esta réplica fiel da imagem da Capelinha das Aparições de Fátima chega à Casa no final do Ano do Centenário, durante o qual um enorme Coração, colocado à entrada da Instituição, simbolizou a devoção desta enorme comunidade a Nossa Senhora. Foi esse coração generoso de todos que agora acolheu esta Mãe e que se prepara para acolher o seu Filho, o Salvador do Mundo, tão bem simbolizado no Presépio que por estes dias vive e dá vida à entrada principal do Lar, este ano construído à luz do apelo do Evangelista: «Não temais, Nasceu-vos um Salvador!»

Esta Mãe que nos leva ao Filho, este Filho que nos conduz à Salvação são, desta forma simbólica, um convite à Esperança, uma Esperança que seja a “alavanca” da vida de todos e, em particular, dos idosos, sem-abrigo e refugiados que têm aqui, no Coração de Matosinhos, quantas vezes o seu último refúgio. E como é difícil ter esperança quando a saúde, a amargura da solidão, a falta de horizontes, conduzem de forma insistente ao desânimo…

Ao terminar mais um ano em que o “Lar de Sant’ana” procurou manter-se fiel à sua Missão de “Casa dos Pobres”, que esta Mãe generosa que agora “vive” no “Lar de Sant’ana – Matosinhos” – ao lado das “Irmãs da Consolação”, testemunhas reais da generosidade de Maria - ilumine com o seu olhar brilhante o trabalho de todos os que fazem parte desta Comunidade e que seja uma permanente fonte de serenidade e de esperança para todos os que A procurem.

Que bom é podermos dizer: “Temos Mãe!”.